Em comunicado, a REN – Redes Energéticas Nacionais, empresa responsável pela gestão global dos sistemas nacionais elétrico e de gás natural, precisa que, em dezembro, o consumo de energia apresentou, contudo, uma tendência positiva, com uma variação homóloga de 1,4%, numa variação “influenciada pelas temperaturas mais baixas que se fizeram sentir este ano [de 2020]”.

Segundo a REN, no mês de dezembro o índice de produtibilidade hidroelétrica “manteve-se próximo do regime médio”, registando 0,95 (média histórica igual a 1).

Já na produção eólica “as condições foram mais favoráveis”, com o índice respetivo a registar 1,15 (média histórica igual a 1).

No último mês do ano, a produção renovável abasteceu 72% do consumo, enquanto a não renovável foi responsável pelo abastecimento de 26% e o saldo de trocas com o estrangeiro abasteceu os restantes 2%.

No que se refere ao mercado de gás natural, registou em dezembro uma queda homóloga de 4,3%, com o segmento convencional a crescer 0,3% e o segmento de produção de energia elétrica a recuar 16%.

Em 2020, o consumo de gás natural totalizou cerca de 66.900 GWh (Gigawatt-hora), uma variação negativa de 1,6% face ao ano anterior, tendo o segmento convencional registado uma quebra de 4,5% e o segmento de produção de energia elétrica crescido 3,8%.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.