Também o número de trabalhadores a despedir caiu 44% de janeiro a junho, em termos homólogos, para 2.551, mostram os dados da Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT).

No primeiro semestre de 2021 registou-se também, face ao semestre anterior, uma redução de 39% do número de despedimentos coletivos comunicados pelas empresas e uma descida de 36% no número de trabalhadores a despedir.

Entre janeiro e junho, das 202 empresas que iniciaram despedimentos coletivos, 81 eram pequenas empresas, 72 microempresas, 33 médias empresas e 16 grandes empresas.

Quanto ao número de trabalhadores a despedir, as médias empresas comunicaram 845 pessoas, as grandes empresas 736, enquanto as pequenas empresas 698 e as microempresas 272 pessoas.

Do total de empresas com processos de despedimento coletivo comunicados até junho, 129 são da região de Lisboa e Vale do Tejo, 50 da região Norte, 18 do Centro, três do Algarve e duas do Alentejo.

A DGERT informa ainda que de janeiro a junho 210 empresas concluíram os seus processos de despedimento coletivo e foram despedidos 2.108 trabalhadores.

Já considerando apenas o mês de junho, 27 empresas concluíram os processos de despedimento e foram despedidos 426 trabalhadores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.