Esta dívida pública dirigida aos particulares arranca a 04 de julho e vai até 17 de julho, tendo que ser subscrito um mínimo de mil euros, o valor correspondente a uma ORTV. O máximo de subscrição é um milhão de euros.

No total, O IGCP estima emitir 500 milhões de euros, mas refere que até 10 de julho poderá decidir aumentar o montante da emissão.

Estas ORTV têm uma taxa de juro variável igual à Euribor seis meses acrescida de 1%, sendo o mínimo de juro de 1%, e reembolso do capital em 23 de julho de 2025.

“À semelhança de outros instrumentos de retalho, a emissão das OTRV promove a aplicação da poupança de médio e longo prazo dos aforradores em títulos de dívida com caraterísticas idênticas às Obrigações do Tesouro, embora com remuneração variável”, refere a agência que gere a dívida pública.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.