Na síntese da execução orçamental até maio publicada hoje, a Direção-Geral do Orçamento (DGO) refere que esta subida em relação a abril deve-se essencialmente ao aumento de 37 milhões de euros registado só em maio nas dívidas por pagar há mais de 90 dias nos Hospitais EPE.

Olhando para todo o passivo não financeiro das administrações públicas (ou seja, toda a despesa efetuada e não paga e onde se incluem as dívidas por pagar há mais de 90 dias), verifica-se que, no final de maio, totalizava os 2.121 milhões de euros.

Este resultado representa menos 392 milhões de euros do que o montante registado no período homólogo e é justificado pelo DGO com a "diminuição registada em todos os subsetores, com destaque para a Administração Regional (-230 milhões de euros) e Administração Local (-143 milhões de euros)".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.