Powell reuniu o apoio de todo o comité bancário, à exceção da democrata Elizabeth Warren.

Citada pela Agência Associated Press, a democrata disse que não poderia apoiar Powell uma vez que receava que este se unisse à administração de Donald Trump para travar o ‘Dodd-Frank Act’, aprovado em 2010 para fortalecer a regulamentação do setor bancário dos Estados Unidos.

Conforme indica a mesma fonte, a nomeação segue agora para o plenário do Senado, onde é espectável que o republicano “receba facilmente uma aprovação”.

No início de novembro, o Presidente norte-americano, Donald Trump, nomeou para o cargo o republicano Jerome Powell, atual dirigente da Fed.

Aquando da nomeação, Jerome Powell comprometeu-se a “tomar decisões com objetividade […] na longa tradição de independência da política monetária”.

“Se a minha nomeação for confirmada pelo Senado, farei tudo o que estiver ao meu alcance para atingir os objetivos de uma estabilidade de preços e de um emprego máximo”, assegurou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.