Citados pela agência EFE, os credores — Banco Central Europeu (BCE), Comissão Europeia (CE), Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) — anunciaram que o acordo será submetido à aprovação do Eurogrupo na próxima quinta-feira.

“Houve um acordo a nível institucional sobre um conjunto de reformas necessárias para terminar, com êxito, a quarta avaliação do programa do MEDE. O acordo será apresentado na próxima reunião do Eurogrupo”, adiantaram as instituições.

O grupo de credores referiu ainda que as autoridades gregas “pretendem avançar com a implementação das reformas” antes da reunião de 21 de junho com o Eurogrupo, mantendo-se, até lá, em “intensa cooperação” com as instituições”.

A cumprir-se a calendarização, previamente estipulada, a Grécia poderá sair do terceiro programa de assistência financeira a 20 de agosto.

Em 27 de março, o MEE aprovou o desembolso da quarta tranche do programa de assistência à Grécia, no valor de 6,7 mil milhões de euros.

Em comunicado, o Conselho de Administração do MEE indicou, na altura, que aprovou o desembolso de uma primeira subtranche de 5,7 mil milhões de euros, a realizar-se a 28 de março, e o desembolso extra de mil milhões de euros depois de 01 de maio, com este a depender dos progressos de Atenas na redução do nível de pagamentos em atraso e na melhoria da eficácia do sistema de contratação eletrónica.

“A decisão de hoje do Conselho de Administração do MEE reconhece o trabalho árduo do Governo e do povo grego para completar um extenso conjunto de reformas. Estas incluem importantes ações na área das privatizações, da cobrança das receitas públicas, da política fiscal e na resolução do crédito malparado. A quarta e última revisão já começou e estou confiante de que a Grécia se mantém no caminho para sair com êxito do programa de assistência em agosto de 2018″, disse o diretor executivo do MEE, Klaus Regling, citado em comunicado.

Já em 22 de janeiro, o presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, havia anunciado “boas notícias” sobre a Grécia, com o acordo político alcançado sobre a terceira revisão do programa de assistência em curso.

Centeno considerou, à data, que o sucesso da terceira revisão refletia “o enorme esforço e a excelente cooperação entre o Governo grego e as instituições” e indicou que, uma vez concluídas as restantes medidas acordadas com Atenas, seria efetuado um novo desembolso de 6,7 mil milhões de euros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.