“Desde arejar a casa até tratar das plantas, levantar prescrições médicas, fazer companhia, tratar de quaisquer burocracias em repartições públicas ou entregar um ramo de flores, estou disponível para fazer um bocadinho de tudo”, contou hoje à Lusa.

O negócio só foi lançado há pouco mais de dois meses e, como tal, ainda não é muito conhecido, mas o “moço de recados” de Braga já conta com algumas encomendas na sua “carteira”.

Como conta, já levou carros à inspeção, já acompanhou idosos à farmácia, já foi passear cães e já transportou roupa para a lavandaria.

“Sou um moço de recados. Se há pessoas que não têm tempo para nada, eu tenho tempo para tudo. No fundo, o que eu faço é vender o meu tempo, em frações”, explica.

Ricardo Cordeiro, de 35 anos, batizou o seu projeto de Braço Direito, porque, como salienta, “é mesmo isso” que quer ser para todos quantos travam diariamente uma luta “desenfreada” contra o tempo ou para aqueles que pura e simplesmente “não têm paciência” para estarem numa fila “à espera de vez”.

“Eu tenho tempo e tenho paciência”, assegura. Do seu “menu” de serviços, consta ainda assessoria e comunicação, onde, como confessa, se sente como peixe na água. “O bichinho do jornalismo está cá dentro e não é fácil de sair”, remata.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.