Zanjani estava detido desde dezembro de 2013, acusado de ter desviado 2,5 mil milhões de euros em transações petrolíferas, conseguindo dar a volta às sanções internacionais impostas ao Irão.

Um dos homens mais ricos do país, Zanjani estava na lista negra dos Estados Unidos e da União Europeia por ter ajudado o Irão a driblar as sanções impostas ao petróleo iraniano.

O milionário recorreu a uma teia de empresas internacionais para conseguir vender milhares de barris de petróleo desde 2010, com o conhecimento do governo iraniano.

Zanjani foi detido um dia após o presidente Hassan Rouhani ter pedido ao governo que combatesse a "corrupção financeira", principalmente entre "figuras privilegiadas", que "retiraram vatagens das sanções económicas".

Numa entrevista em 2013 à BBC, o empresário demarcou-se do governo iraniano. "Eu não faço nada político, só faço negócios", afirmou. A sua fortuna está avaliada em 12,2 mil milhõs de euros.

As sanções internacionais ao Irão, impostas por causa do desenvolvimento do programa nuclear, foram suspensas em janeiro deste ano.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.