Segundo o comunicado hoje enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) pela construtora, “o contrato com um montante global de construção de cerca de 270 milhões de euros, terá uma duração estimada de 46 meses e contempla a construção de uma central de produção de energia para a Talasa ProjectCo SAS, sociedade veículo de capitais maioritariamente chineses, entre os quais da CCCC (China Communications Construction Company) e da CTG (China Three Gorges Corporation)”.

No comunicado ao mercado, o grupo destaca ainda a recente assinatura de um contrato para a construção de um novo troço de 24 quilómetros de uma estrada no México (Barranca Larga-Ventanilla), no valor de cerca de 45 milhões de euros e com uma duração de 540 dias.

“A adjudicação destes contratos é mais um exemplo relevante da dinâmica comercial da Mota-Engil na América Latina, continuando aquela região a afirmar-se como potenciadora do desenvolvimento do grupo”, referiu a construtora na mesma nota.

Fundado em 1946, o Grupo Mota-Engil está presente em 28 países, repartidos por três áreas geográficas (Europa, África e América Latina), entre os quais Brasil, Angola e Moçambique.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.