Num comunicado, o Banco de Portugal precisa que no final de outubro de 2021, ainda se encontravam na posse do público 11,4 milhões de notas de escudo da série dos Descobrimentos, no valor de 95 milhões de euros.

O BdP sublinha que no dia 1 de março de 2022 prescrevem as notas da última série de notas de escudo (a série dos Descobrimentos) e que as demais notas e moedas de escudo já prescreveram e não podem ser trocadas.

A troca pode ser feita presencialmente, nas tesourarias do Banco de Portugal, ou por correio.

O BdP explica que das que ainda podem ser trocadas, uma é a de nota 10.000 escudos, com a efígie Infante D. Henrique (chapa 2) pelo contravalor de 49,88 euros, bem como a de 5.000 escudos, com a efígie Vasco da Gama (chapa 3) pelo contravalor de 24,94 euros.

As outras três notas são a de 2.000 escudos, com efígie Bartolomeu Dias (chapa 2) pelo contravalor de 9,98 euros, a de 1.000 escudos, com efígie Pedro Álvares Cabral (chapa 13) pelo contravalor de 4,99 euros e a de 500 escudos, com efígie João de Barros (chapa 13) pelo contravalor de 2,49 euros.

"As notas danificadas ou mutiladas pertencentes à série dos Descobrimentos também podem ser trocadas por euros, desde que o apresentante tenha em sua posse fragmentos que permitam reconstituir, pelo menos, 75% da área total da nota em causa", indica ainda o BdP.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.