Alan Amron, de 67 anos, abriu um processo no tribunal de Fort Lauderdale, Flórida, em que exige pelo menos 400 milhões de dólares por perdas e danos, segundo documentos judiciais consultados esta sexta-feira pela AFP.

Amron, que, de acordo com a sua conta no Twitter, tem 39 patentes apresentadas e aceites nos Estados Unidos, diz ter inventado o Post-it em 1973. Na época o papel amarelo foi batizado de "Press-Memo". A 3M sempre disse que o Post-it, um dos seus produtos mais conhecidos, foi desenvolvido em 1974 pelos cientistas da casa Arthur Fry e Spencer Silver.

A comercialização do Post-it começou em 1977, mas foi em 1980 que as vendas da pequena folha de papel autoadesiva dispararam. Em 2015, o faturamento da divisão de produtos de consumo da 3M, à qual pertence o Post-it, foi de 4,4 mil milhões de dólares, uma queda de 2,2% em relação ao ano anterior. Amron nega a versão da 3M e já tinha atacado o grupo por violação de direitos de autor em 1997. Na época, as duas partes chegaram a um acordo confdencial.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.