Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Parparticipadas informou que “foi hoje celebrado contrato de compra e venda de ações, destinado à venda da sua participação de 100% no capital social do Banco Efisa, S.A., pelo valor de 27 milhões de euros”.

A ‘holding’ detalhou ainda que “a venda à adquirente IIB Group Holdings WLL, fica condicionada à obtenção das necessárias autorizações dos reguladores competentes”.

De acordo com a Parparticipadas, “com esta transação, dá-se continuidade ao processo de venda das participações sociais que foram transferidas do Banco Português de Negócios, S.A. para o Estado Português em fevereiro de 2012″.

Há cerca de um ano, em 10 de abril de 2018, foi noticiado que o prazo para apresentação das propostas finais à compra do banco Efisa, que pertencia ao BPN, terminaria nesse dia.

Já em fevereiro deste ano, o Expresso escrevia que o Estado tinha decidido vender a instituição ao IIB Group.

O Efisa era o banco de investimento do BPN, detido até agora pela “holding” estatal Parparticipadas.

A venda do Efisa ocorre depois de ter sido cancelada, em abril de 2017, a alienação à empresa Pivot (com ligações a Miguel Relvas, ex-ministro do PSD/CDS-PP do governo de Passos Coelho).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.