As três entidades divulgaram hoje relatórios com as suas previsões para o crescimento económico do quarto trimestre de 2016 e do conjunto do ano.

No semanal de economia e mercados, o departamento de estudos económicos do Montepio estima que a economia portuguesa tenha crescido até 0,3% em cadeia no quarto trimestre, depois de se ter expandido 0,8% no terceiro trimestre.

Também os analistas do banco BBVA, no observatório de janeiro publicado hoje, adiantam que "os dados disponíveis relativos ao quarto trimestre de 2016 apontam para um crescimento menor que o do terceiro trimestre, que poderá situar-se em torno dos 0,3%" em cadeia.

Os dois bancos coincidem também na estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do conjunto do ano, mantendo a previsão de 1,2%.

"Mantemos a previsão depois de a termos revisto em alta em 0,2 pontos percentuais, aquando da estimativa inicial do PIB, em desaceleração face ao acréscimo de 1,6% observado em 2015", escrevem os analistas do Montepio.

Já o Grupo de Análise Económica do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), que também divulgou hoje a síntese de conjuntura de janeiro, é mais otimista, esperando que, em termos de variação em cadeia, o crescimento terá sido de 0,7% ou 0,8%, próximo do registado no trimestre anterior.

"Para a totalidade do ano de 2016, com estas estimativas para o quarto trimestre, o crescimento deverá ter sido de 1,3% ou de 1,4%", acrescenta.

O Governo estima que a economia portuguesa tenha crescido 1,2% em 2016 e que venha a crescer 1,5% em 2017.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) prevê divulgar a estimativa rápida das contas nacionais do quarto trimestre a 14 de fevereiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.