Segundo dados da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), este ano foram emitidas 4.082.440 liquidações de IMI, sendo 916.359 de valor até 100 euros. Aquele universo inclui 2.486.548 com valores de imposto entre os 100 e os 500 euros e 679.533 acima dos 500 euros.

Há já alguns anos que os contribuintes têm a possibilidade de pagarem em maio a totalidade do IMI quando o seu valor supera os 100 ou os 500 euros — situações em que o pagamento pode ser feito por duas vezes, em maio e novembro, ou em três meses, em maio, agosto e novembro, respetivamente.

De acordo com a mesma informação oficial, este ano houve 556.011 contribuintes que efetuaram o pagamento antecipado de IMI relativo a 2022, ou seja, que usaram a referência que é incluída na nota de liquidação de maio para pagar integralmente o imposto.

As taxas de IMI são anualmente fixadas pelos municípios entre um valor mínimo de 0,3% e um máximo de 0,45%, estando previstas taxas agravadas para imóveis devolutos ou em ruínas.

O IMI é calculado com base no valor patrimonial tributário (VPT) que constem das matrizes em 31 de dezembro do ano a que o imposto diz respeito.

Segundo os dados da execução orçamental, até setembro os proprietários de imóveis pagaram 1.268,4 milhões de euros em IMI, um valor 1,9% inferior ao registado no mesmo mês do ano passado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.