No quarto trimestre do ano passado foram feitos 23.394 novos contratos de arrendamento, mais 6,2% do que no mesmo trimestre de 2021.

De acordo com as Estatísticas de Rendas da Habitação ao nível local do INE, as rendas mais elevadas registaram-se na Área Metropolitana de Lisboa (9,20 Euro/m2), no Algarve (7,07 Euro/m2), na Área Metropolitana do Porto (6,84 Euro/m2) e na Região Autónoma da Madeira (6,70 Euro/m2).

Já face ao quatro trimestre de 2020, a renda mediana aumentou em 21 das 25 sub-regiões NUTS III, tendo os maiores aumentos sido registados na Região Autónoma dos Açores (12,6% para 4,39 Euro/m2), na Beira Baixa (12,5% para 3,33Euro/m2) e no Alentejo Litoral (10,1% para 5,34 Euro/m2).

Ainda no quarto trimestre de 2021, verificou-se um aumento homólogo da renda mediana nos 24 municípios com mais de 100 mil habitantes (o aumento no trimestre anterior tinha sido em 22 municípios).

Os municípios com valores de novos contratos de arrendamento mais elevados são Lisboa (11,54 Euro/m2) Cascais (11,29 Euro/m2), Oeiras (10,21 Euro/m2) e Porto (9,15 Euro/m2), ainda que tenham registado um crescimento homólogo do valor das rendas inferior ao do país (3,9%, 7,8%, 5,5% e 7,5%, respetivamente), segundo o INE.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.