Segundo um comunicado do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Hotelaria, Turismo, Restauração e Similares do Norte, há centenas de trabalhadores naquela região que não receberam o salários de março.

“Todos os dias chegam ao sindicato denúncias de trabalhadores que foram despedidos ou não receberam o salário de março, embora tenham trabalhado metade do mês e muitos deles tenham sido mandados para casa sem qualquer explicação”, disse à agência Lusa Nuno Coelho, dirigente do sindicato.

O sindicalista referiu que foi pedida a intervenção da ACT para os casos recebidos hoje.

“Todos os dias recebemos novas denúncias que enviamos para a ACT e protestamos junto das empresas, mas não temos tidos respostas”, afirmou Nuno Coelho.

Entre as queixas hoje recebidas pelo sindicato da hotelaria do norte está o caso da GNGRH, empresa de trabalho temporário Grupo Norte, que fornece trabalhadores para vários restaurantes, e que despediu cerca de 30 trabalhadores sem lhes pagar tudo a que têm direito.

A Cervejaria Sagres, de Braga, não pagou o salário de março aos seus 18 trabalhadores, tal como a pizaria Papilloni, na mesma cidade, não pagou aos seus oito empregados, e a Taberna Inglesa, aos seus cinco trabalhadores, segundo o sindicato.

Da lista apresentada pelo sindicato consta ainda, no Porto, a Confeitaria Concha de Ouro que não pagou o salário de março aos seus 15 trabalhadores, tal como o restaurante Bacalhoeiros também não pagou aos seus 12 trabalhadores e o Hotel Boavista Class Inn não pagou a seis trabalhadores.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.