Blairo Maggi disse que se a suspensão for mesmo decretada o Governo brasileiro levará o caso à Organização Mundial do Comércio (OMC).

A informação sobre a suspensão foi confirmada pelo ministro durante uma conferência de imprensa em que apresentou um relatório sobre uma recente viagem que fez a Bruxelas.

De acordo com o ministro, a suspensão planeada pela UE baseia-se no resultado de uma operação policial realizada em março, na qual algumas fraudes foram detetadas no controlo sanitário de nove fábricas de carnes da empresa brasileira BRF.

A BRF é a maior exportadora de carne de frango do mundo.

Embora o Governo brasileiro tenha suspendido as operações da BRF com a UE quando foi informado sobre as fraudes, Blairo Maggi disse que os 28 preparam um embargo das exportações de outras empresas.

Blairo Maggi recordou que a UE já impõe barreiras à carne fresca e ao frango salgado do Brasil, mesmo tendo perdido uma ação judicial na OMC sobre o assunto há quase uma década.

Segundo o ministro, as barreiras fizeram com que as exportações desses produtos do Brasil para a UE caíssem de 407 milhões de dólares (329,5 milhões de euros) por ano, em 2007, para 201 milhões de dólares (162,7 milhões de euros) em 2017.

Blairo Maggi afirmou que, se a informação recebida em Bruxelas for confirmada, “não haverá outra maneira senão propor um novo painel na OMC” para decidir o caso.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.