Segundo o documento, o investimento no ano passado foi de 42 milhões de euros, “mais 12 milhões de euros” relativamente a 2017, onde se inclui o “aumento da capacidade no centro de produção de Leça do Balio e Pedras Salgadas”, entre outros.

“O abrandamento da economia mundial e o clima de incerteza no comércio influenciaram os nossos resultados. Ainda assim, aumentámos o volume de vendas da Super Bock e Pedras na Europa, com particular destaque para o exemplar desempenho de ambas as marcas na Galiza”, refere a Comissão Executiva liderada por Rui Lopes Ferreira no relatório de gestão de 2018 da Super Bock Group.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.