A notícia do dia de ontem foi a de que um professor agrediu verbal e fisicamente um aluno do 8º ano. Tudo isto aconteceu na secundária Rainha Dona Leonor. Uma escola consagrada a Leonor de Avias, perdão, de Avis. O professor era novo, estava a substituir uma colega de baixa. A aula estaria a decorrer numa grande algazarra, como é costume serem as primeiras de cada disciplina. Peço desculpa, como é costume serem todas as aulas do oitavo ano. No meio das apresentações, um aluno pega no telemóvel, tenta impedir que o professor lho retire e eis que é agredido pelo professor de TIC. Ó, dias de escola, tempos que já não voltam mais.

Não há qualquer desculpa para isto. Quer dizer, há. Se o telemóvel tivesse um toque polifónico, faria sentido. O professor de Tecnologias da Informação não poderia ser censurado se não conseguisse conter a sua raiva para com tecnologia obsoleta de 2003. Mas não me pareceu ser o caso. Fala-se de que o professor de TIC pudesse estar a descarregar alguma frustração pessoal. Eu julgo que consigo identificar qual é esse tal desencanto com a vida que terá levado o docente a partir para o ground and pound. Penso que é óbvio que a frustração que o professor de TIC sente decorre do facto de ser professor de TIC. Todos sabemos hoje que uma criança de 12 anos sabe mais de programação do que o Bill Gates. Que utilidade terá uma disciplina que se propõe a ensinar – não estou a inventar – que se propõe a ensinar – não estou a gozar – que se propõe a ensinar os alunos do oitavo ano do ano dois mil e dezanove (repito, 2019) a utilizar – não estou na pilhéria – a utilizar o e-mail.

Vejamos o segundo ponto das Metas Curriculares de TIC. 

Conhecer e utilizar o correio eletrónico em situações reais de realização de trabalhos práticos. (como é que vão conseguir aprender esta matéria?)

1. Criar uma conta de correio eletrónico respeitando as boas práticas de proteção de dados pessoais (ou seja, não criar um mail com o endereço tenhoumpenisde13centimetrosemeio@gmail.com)

2. Aceder, gerir e encerrar em segurança a sua conta de correio eletrónico, reconhecendo os cuidados a ter quando o faz e adotando comportamentos seguros; (ou seja, não escolher a palavra “password” como password)

3. Adotar comportamentos seguros na gestão das mensagens de correio eletrónico não solicitadas e estar alerta para a prática do phishing (ou seja, recusar generosas ofertas de monarcas nigerianos)

4. Enviar mensagens de correio eletrónico de forma adequada e responsável; (sim, nada encaminhar correntes daquelas muito engraçadas que se enviava em 2001)

5. Utilizar, de forma adequada, no envio de mensagens, os campos “Para”, “Cc” e “Cco”; (claro, nunca ponham todo vosso grupo de amigos em Cc quando querem falar mal de um. Porque vocês utilizam o e-mail para falar com os amigos, não é? Baril.)

6. Anexar documentos a uma mensagem de correio eletrónico; (esta é muito complicada, vão esquecer-se deste passo muitas vezes)

7. Abrir em segurança ficheiros recebidos em anexo e guardar, noutro meio de armazenamento, o(s) anexo(s) de uma mensagem de correio eletrónico; (se forem dick pics, não ponham no ambiente de trabalho)

Talvez esteja aqui o problema. Não é só o professor que tem de ser afastado, acabem de uma vez por todas com esta disciplina. Caso contrário, mudem o acrónimo. Para a semana, haverá outra lição de TIC - Tabefes Imerecidos a Crianças.

Recomendações

Esta peça.


Nota: As metas curriculares estiveram em vigor, mas foram substituídas nos currículos pelas aprendizagens essenciais, sobre as quais as escolas organizam os currículos das disciplinas. O SAPO24 foi alertado pela sua comunidade de leitores procedendo a esta nota de redação.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.