com o apoio MEO
Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui

O bronze, o ouro e “os bons exemplos que devemos ter presente”

Na última sexta-feira, Lisboa recebeu, na Altice Arena, os Europeus de judo que se prolongam até domingo.

Em prova estão 18 judocas portugueses - nove masculinos e nove femininos -, num total de 359 atletas, de 45 países.

Além de uma medalha de ouro de Telma Monteiro, em -57 kg, Portugal conquistou ainda duas medalhas de bronze pelos atletas João Crisóstomo, em -73 kg, e Bárbara Timo, vice-campeã mundial da categoria de -70 kg, que venceu o combate por desclassificação da croata Lara Cvjetko.

Telma Monteiro conquistou a medalha de ouro, depois de vencer eslovena Kaja Kajzer na final, por ‘ippon’, e alcançou assim o seu sexto 'ouro' em Europeus, num total de 15 'metais' em outras tantas presenças.

Foi na sequência deste feito que o primeiro-ministro, António Costa, condecorou Telma Monteiro, a "estrela que guia" o judo português, com uma medalha de mérito desportivo.

“É um motivo de grande orgulho, um exemplo extraordinário e um momento alto do judo nacional. Já tivemos medalhas e há perspetivas de mais. Significa que o judo cresceu e há sempre uma estrela que guia os outros todos, que neste caso é a Telma Monteiro, um exemplo extraordinário em Portugal, na Europa e no mundo”, afirmou Costa.

À saída da Altice Arena, aos jornalistas que o questionaram se pretendia responder às acusações do antigo primeiro-ministro e ex-líder socialista José Sócrates - que em resposta ao dirigente socialista Fernando Medina acusou o seu “mandante” na liderança do PS de “profunda canalhice” -, António Costa referiu apenas que devemos ter presente "os bons exemplos", dando o exemplo da judoca Telma Monteiro.

“Hoje estamos a falar da Telma Monteiro, que é o que conta, são os bons exemplos que devemos ter presente, que devemos seguir e que nos devem guiar”, respondeu, acrescentando ainda: “Foi a Telma Monteiro que me trouxe aqui, foi o judo português que me trouxe aqui, e é sobre o judo português e a Telma Monteiro que eu quero falar”.

No entanto, à margem da condecoração da judoca, os jornalistas questionaram também sobre a contestação por parte dos autarcas dos concelhos que recuaram no desconfinamento, e Costa defendeu que "não é alterando os critérios" de desconfinamento que se altera a realidade, salientando ainda que as normas são adequadas à evolução da pandemia em cada concelho.

"Não é alterando os critérios que nós alteramos a realidade, e a realidade é simples: quanto maior é a gravidade da situação mais estritas têm de ser as medidas, e foi essa tabela que foi fixada e agora temos de cumprir. Eu percebo que é obviamente desagradável, temos é que trabalhar todos para daqui a 15 dias já esteja tudo em verde e possa tudo avançar para a próxima fase de desconfinamento", afirmou.

António Costa explicou ainda que as regras fixadas em torno da pandemia de covid-19 "não são nem prémios nem castigos aos concelhos", mas sim "normas de saúde pública" que são "adequadas à situação da pandemia que existe em cada concelho".

E foi devido à situação de pandemia, e às medidas em vigor, que a consagração de Telma Monteiro não teve direito a público, mas, para compensar, Telma não conquistou uma, mas duas medalhas este sábado.

Jornais do dia

  • Expresso
    Expresso
    23 Abril 2021
  • Expresso E
    Expresso E
    23 Abril 2021
  • Expresso-Economia
    Expresso-Economia
    23 Abril 2021
  • Nascer do SOL
    Nascer do SOL
    17 Abril 2021
  • LUZ.
    LUZ.
    17 Abril 2021
  • Dinheiro Vivo DN/JN
    Dinheiro Vivo DN/JN
    17 Abril 2021

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.
mookie1 gd1.mookie1