“Esta é a maior conferência que aceita trabalhos em português e espanhol” na área das tecnologias de informação, disse o coordenador, que é professor do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, adiantando que foram recebidos “mais de 500 trabalhos”.

A conferência CISTI’2017, que arranca hoje e termina em 24 de junho, vai contar “com mais de 300 participantes de 21 países”, sendo que um dos temas em debate será a cibersegurança, referiu o mesmo responsável.

Esta é já a 12.ª conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação, que um ano decorre em Portugal e o outro em Espanha.

“Começou por ser uma conferência ibérica, mas agora já é mais do que isso, toda a América Latina está representada” no evento, disse Bráulio Alturas, salientando que este ano o Equador é o terceiro país mais representado.

A cibersegurança é um tema “que está na ordem do dia, pois cada vez mais as empresas têm de se preocupar com o assunto”, já que trabalham com dados que estão localizados na ‘cloud’ [nuvem], prosseguiu o professor da Escola de Tecnologias e Arquitetura do ISCTE.

“A academia em geral e os investigadores têm vindo a desenvolver metodologias e ferramentas para poder proteger os dados”, disse.

Este é um “tema que está sempre em atualização” e esta conferência em Lisboa, “que é a maior de todas”, permitirá partilhar experiências e encontrar soluções.

“Há dias da conferência que vamos ter seis sessões em paralelo”, que vão desde os temas do software, passando pela informática aplicada à educação ou saúde, a privacidade dos dados, a Internet das coisas, entre outras, adiantou o responsável.

“A nossa expectativa é de que venham investigadores e professores com ideias inovadoras e interessantes e que possamos aprender uns com os outros” e, eventualmente, “desenvolver projetos em conjunto”, acrescentou.

Brasil, Equador, México, Colômbia, Estados Unidos, França, Índia e China, além de Portugal e Espanha, são alguns dos países que marcam presença na conferência.

Ao longo dos quatro dias do evento serão apresentadas mais de 300 comunicações previamente selecionadas pela comissão científica da conferência.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.