Um novo serviço de meteorologia espacial alerta as companhias aéreas em tempo real para o risco de erupções solares, um fenómeno natural marcado pela difusão de partículas eletromagnéticas que podem prejudicar a comunicação a bordo de aviões, anunciou nesta quarta-feira a agência da ONU especializada em transporte aéreo.

O serviço, ativo desde dia 7 de novembro, funciona com base em dados recolhidos por centros de meteorologia espacial de 17 países, informou a Organização de Aviação Civil Internacional.

O novo serviço interessa-se principalmente por fenómenos solares sujeitos a incidir nas comunicações de alta frequência, nos sistemas de navegação por satélite e nos níveis de radiação a bordo dos aviões.

As grandes erupções solares, que se produzem na camada mais externa do Sol, podem causar tempestades magnéticas que representam "sérios riscos" ao bom funcionamento de satélites, aviões, redes elétricas, comunicações eletrónicas e tudo que se baseia em ondas eletromagnéticas, explica a organização.

A injeção de partículas solares "muito energéticas" sobre a Terra também pode levar a um aumento considerável dos níveis de radiação na atmosfera, em altitudes de cruzeiro e também no nível do solo, segundo a sua intensidade, diz a agência.

As erupções solares, também relacionadas com as auroras boreais, são causadas por uma reconfiguração brutal e repentina do campo magnético solar. Em novembro de 2015, uma erupção solar apagou os sistemas de radar dos principais aeroportos do sul da Suécia durante horas. Em março de 1989, uma outra erupção provocou um corte de energia de mais de nove horas no Quebec.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.