O executivo de 47 anos substituirá Larry Page, que fundou a Google há 21 anos com Serguei Brin.

"Achamos que chegou o momento de assumir o papel de pais orgulhosos, que dão conselhos e amor, ao invés de uma intensa vigilância diária!", escreveram os dois fundadores, que continuam, no entanto, a ser membros do conselho administrativo da Alphabet e acionistas.

A Alphabet, empresa-mãe da Google, foi fundada em 2015 para englobar todas as atividades não centrais do grupo, dos carros autónomos da Waymo à filial Sidewalk Labs, dedicada a projetar "cidades inteligentes".

Pichai vai assim dirigir um gigante tecnológico com mais de cem mil funcionários no mundo, que está envolvido em muitas controvérsias relacionadas com a sua posição dominante na Internet e nas tecnologias em geral.

Nascido de uma família humilde em Chennai, Índia, estudou no Indian Institute of Technology (IIT) de Kharagpur antes de continuar a sua formação nos Estados Unidos e começar a sua carreira.

"Sundar aporta humildade e grande paixão pela tecnologia aos nossos utilizadores, aos nossos sócios e aos nossos funcionários a cada dia (...) Não poderíamos encontrar ninguém melhor para levar Google e Alphabet para o futuro", concluíram Page e Brin.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.