William Sargent, produtor da Framestore, que trabalhou no premiado filme “Gravidade”, de Alfonso Cuarón, falou de um futuro que está mais próximo do que se pensa, com os espectadores a terem a possibilidade de ver conteúdos cinematográficos em pelo menos nove ecrãs, para lá da tradicional sala de cinema e da televisão.

Perante essas novas plataformas, com recurso a tecnologia que permitirá ao espectador interação com personagens e com o enredo de um filme, o produtor considerou que “é preciso inventar novas regras para contar uma história e saber o que é que as pessoas estão dispostas a pagar”.

“Não sei o que é o futuro do cinema, mas quero ser o centro da inovação no ‘storytelling’”, afirmou.

Nos pavilhões da FIL, onde decorrem muitas das demonstrações de tecnologia da Web Summit, é possível ver alguém com um capacete ou um visor a experimentar uma nova aplicação ou tecnologia de realidade virtual, realidade imersiva, visualização de imagens a 360 graus.

“O essencial é ter primeiro uma boa história e só depois utilizar a tecnologia para a contar. Deve ser assim e não o contrário”, sublinhou Maureen Fan, fundadora da empresa Baobab Studios, que se dedica a conteúdos em realidade virtual.

Michael Shamberg, produtor de “Pulp Fiction” ou “Erin Brockovich” e que produz vídeos para a página Buzzfeed, alinha pelo mesmo discurso, mas coloca o foco do lado do espectador.

A produção de vídeos do Buzzfeed, um projeto digital de divulgação de notícias e textos de entretenimento, tem servido, no entender de Shamberg, como um “balão de teste sobre o que as pessoas querem” e os grandes estúdios de cinema deviam estar atentos a isso.

“Estamos no ‘big bang’, no começo de uma transformação sobre conteúdos”, que irá influenciar a forma de trabalhar dos “futuros Tarantino e Soderbergh” para corresponder ao que os espectadores querem ver.

A Web Summit de Lisboa, que arrancou na segunda-feira e decorre até quinta-feira, conta com mais de 53.000 participantes, de 166 países, incluindo 15.000 empresas, 7.000 presidentes executivos e 700 investidores.

Entre os oradores estão fundadores e presidentes executivos das maiores empresas de tecnologia, bem como importantes personalidades das áreas de desporto, moda e música.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.