O crescimento rápido é quase como uma cláusula obrigatória no potencial sucesso de qualquer startup. A prova de um conceito, a tração junto de um conjunto interessante de cliente e a entrada em novos mercados são tudo elementos que permitem identificar se a evolução de um negócio está a ser boa ou não.

Dito isto, qualquer empresa procura um crescimento acentuado — não são só as startups. Mais receitas significam (por norma) uma maior aproximação a potenciais lucros, mais dinheiro para poder pagar melhor a colaboradores ou mais capital para desenvolver outras iniciativas ligadas ou não à atividade core de uma empresa.

SUBSCREVA AQUI

E foi a busca de casos de sucessos em ambos estes grupos que motivou a criação do ranking “Technology Fast 50”, desenvolvido pela Deloitte. O objetivo passa por encontrar as empresas que mais estão a crescer, de acordo com um nível de fatores como um patamar de receitas mínimo e os anos de atividade já registados. A iniciativa já conta com várias edições a nível internacional, mas este ano decorreu a primeira inteiramente focada em Portugal. “Estamos a celebrar as empresas portuguesas de tecnologia que crescem mais depressa”, afirmou Pedro Brás da Silva, Associate Partner Deloitte, no evento de apresentação do ranking, que decorreu nos escritórios da Deloitte, em Lisboa.

O que aprendemos?

  • Entre 2019 e 2022, as 50 empresas que mais cresceram em Portugal acumularam 550 milhões de euros em receitas e representaram cerca de 250 milhões de dólares em exportações.
  • 80% das empresas selecionados já apresentam lucros neste período e alcançaram um crescimento médio de 400%.
  • As 50 empresas presentes no “Technology Fast 50” pertencem a 11 distritos diferentes e empregam cerca de 3700 pessoas.

Qual foi o Top 3 do ranking?

Dois dos critérios principais que as empresas premiadas tiveram de cumprir foi a existência de três anos de atividade e um volume de receitas anual superior a um milhão de euros. Neste sentido, três empresas destacaram-se das demais.

#3 Knok: a startup de telemedicina que tem vindo a ter um crescimento assinalável nos últimos anos. Fundada em 2015 por José Bastos e João Magalhães, a empresa levantou uma ronda de 4,4 milhões de euros em 2021, que utilizou para expandir a sua presença internacional.

#2 Addvolt: a empresa desenvolveu uma bateria para camiões frigoríficos que pode ser carregada através de travagem e desaceleração, oferecendo uma opção mais sustentável para o mercado. Em 2022, de acordo com o ECO, a empresa já faturava mais de 10 milhões de euros e, 2023, foi marcado pela entrada nos EUA.

#1 Sword Health: o unicórnio português foi a empresa que mais cresceu em Portugal. A missão de livrar dois mil milhões de pessoas da dor ganhou força não só com a pandemia, mas também com a entrada no mercado dos EUA. No evento de apresentação do ranking, a Sword esteve representada pelo seu co-fundador, Márcio Colunas, que destacou a cultura e o sentido de missão da empresa como os fatores chave para o sucesso alcançado.

Além do ranking, a Deloitte criou ainda quatro categorias de prémios para destacar outras empresas:

  • Woman in Leadership: Daniela Braga, CEO da Defined.ai
  • Rising Stars: Sensei, Bloq.it, Musiversal
  • Tech Rocketship: Feedzai, no ramo da inovação tecnológica
  • Impact: Doutor Finanças, pelo trabalho desenvolvido na área da literacia financeira

Win-win para empresas e para a Deloitte

Para as empresas, a presença no ranking é uma oportunidade de validar o seu trabalho junto dos stakeholders mais relevantes: os investidores que colocaram capital, os clientes (atuais e futuros) que depositam confiança no seu produto ou serviço, o staff e, em último caso, os próprios fundadores, que são quem corre os maiores riscos.

Para a Deloitte, o “Technology Fast 50” é claramente uma oportunidade de se ligar com o ecossistema empreendedor e criar uma relação com as empresas que estão a atingir uma maturidade em que os serviços da consultora, seja na área financeira, seja na área operacional, começam a ser cada vez mais procurados.

Ranking completo “Technology Fast 50 – Portugal 

50 – 41: Tangível, Sinmetro, SDILAB, EVOX Technologies, e-Schooling, PETsys Electronics, Critical Manufacturing, RedShift, Nextbitt, Decskill

40 – 31: Doutor Finanças, Jscrambler, AppGeneration, Skills Workflow, NEX, Barkyn, New adVentures, Mediaweb, Leadzai, landing.jobs

30 – 21: ActiveSys, DreamShaper, PICadvanced, Aptoide, Infinity Games, Innovation Makers, Hole19, Indigo, Two Impulse, Imaginary Cloud

20 – 11: Exaud, VOID Software, Inforlandia, SweetCare, Valuedate.io, Boost:IT, CASAFARI, AGIX | Innovative Engineering, Indie Campers, StoneShield – Engineering

10 – 1: Mediaprobe, Code For All_, The Loop Co., HiJiffy, Replai, Twistag, magic beans, Knok, Addvolt, Sword Health

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.