A segunda edição do festival, hoje anunciada, decorrerá a 15 e 16 de fevereiro na sede da SMUP, e tem como objetivo "dar voz a projetos embrionários e a outros que já têm um sólido caminho percorrido" na música portuguesa.

Do cartaz fazem parte nomes recentes que lançaram primeiros álbuns neste verão: Reis da República, com "Fábulas", editado pelo coletivo Cuca Monga, e Beatriz Diniz, que assina como April Marmara, na estreia discográfica em "New Home". A eles junta-se o punk rock dos The FAQ's e o funk d'Os Compotas.

O festival completa-se com B Fachada, que regravou e reeditou este ano o EP "Viola Braguesa" (2008), com os Ena Pá 2000, de Manuel João Vieir, e com os Conjunto Corona, que acabam de lançar o álbum "Santa Rita Lifestyle".

Em cada noite, depois dos concertos haverá duas sessões de 'djing' com Candy Diaz, Homem do Robe e Manaiger.

O Micro Clima – Festival de Música e Performance da Parede, que tem curadoria partilhada por voluntários, colaboradores e amigos da SMUP, pretende ainda "dinamizar todo o núcleo e contexto onde se insere".

A SMUP foi fundada a 04 de março de 1899 por um grupo de habitantes da vila da Parede e recentemente renovada, mantendo uma banda filarmónica - igualmente centenária -, um grupo de teatro amador e um núcleo de surf.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.