O que se pode adiantar nesta fase, sem spoilers, é que "The Batman" está mergulhado num espesso nevoeiro do mais negrão solstício de Inverno que já nos foi apresentado pela DC Comics. Tanto assim é que a Time escreve mesmo que o itinerário escolhido por Bruce Wayne é mais sombrio do que qualquer rota que tomou nesta vida — o que por si só quer dizer muito, não é "Dark Knight"?

Gostas do que estás a ler?

Então subscreve aqui a newsletter para receber a versão integral no teu email.

Todas as terças e sextas-feiras vais receber não só sugestões do que ler, ver e ouvir mas também as melhores histórias da cultura pop.

Segue o Acho Que Vais Gostar Disto no Instagram (@vaisgostardisto), no Twitter (@vaisgostardisto) e no TikTok (@vaisgostardisto).

De resto, a primeira adaptação do Cavaleiro das Trevas remonta aos anos 60, sendo que as suas histórias já saltaram das vinhetas tanto para o pequeno como para o grande ecrã. Viajando no tempo desde então percebemos que Adam West é intocável neste universo, Tim Burton puxou pelo negrume e guarda-roupa, Christopher Nolan elevou completamente a bitola naquilo que um filme de super-heróis podia realmente ser, Zack Snyder revelou um Batman implacavelmente sinistro. (Os do falecido Joel Schumacher, ele que nos perdoe, porque existem e tal, mas fiquemos por aí.)

PS: Reeves é mais conhecido pelos últimos dois "Planeta dos Macacos" e "Cloverfield", mas nós aqui gostámos bastante do seu indie "Deixa-me Entrar", que saiu na febre vampiresca pós-"Twilight" em 2010. Não obstante, diga-se com honestidade que este remake é giro e tal mas o original sueco ("Let the Right One In"), estreado apenas dois anos antes, não precisava minimamente de ser revisitado — é que vive muito bem por si só.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.