Ouça aqui o episódio do podcast "Um Género de Conversa" com Catarina Oliveira:

Tinha 27 anos quando sofreu uma lesão medular, mas ficar numa cadeira de rodas não foi uma tragédia para Catarina Oliveira. A vida mudou, é certo, mas ela virou o bico ao prego e mostra-nos, todos os dias, na sua página Espécie Rara Sobre Rodas, que ter uma deficiência não é uma condenação. E que tampouco é uma mulher menos realizada ou feliz por isso. “As pessoas sem deficiência têm uma sensação de superioridade face às pessoas com deficiência. Esse sim é um grande obstáculo”.

Nutricionista de formação, Catarina Oliveira é seguida por mais de 30 mil pessoas no Instagram, onde se tornou uma voz ativa em prol das pessoas com deficiência. Desfaz mitos, confirma perceções e, acima de tudo, denuncia o que está errado. “A cadeira de rodas permite-me fazer o trabalho das minhas pernas, a minha vida não é mais difícil por estar numa cadeira de rodas, é mais difícil por causa da sociedade que não está preparada para me receber a mim e à minha cadeira de rodas”, diz ela. “Ou somos vistos como uns desgraçados e coitadinhos ou somos uns super-heróis porque simplesmente queremos viver. Eu não quero que me aplaudam por ter subido um degrau, quero que me ponham uma rampa!

Pode subscrever o podcast Um Género de Conversa através dos links abaixo:

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.