A iniciativa faz parte do projeto Escolha-Arquitetura, e, segundo o Conselho Diretivo Regional Sul da OA, pretende ser também uma homenagem aos arquitetos envolvidos, "repensando ao mesmo tempo os modelos de concursos para o futuro".

"Arquitetura em Concurso: Percurso crítico pela modernidade portuguesa" é o título desta exposição, com curadoria de Luís Santiago Batista, que faz uma leitura das transformações arquitetónicas em Portugal desde o início do século XX, das grandes exposições universais, aos equipamentos públicos financiados pela Comunidade Europeia.

Entre essas obras contam-se o Pavilhão de Portugal na Exposição Universal de Paris em 1937, da autoria de Keil do Amaral, a sede e Museu da Fundação Calouste Gulbenkian, assinada por Ruy Jervis d´Athougia, Pedro Cid e Alberto Pessoa, o CCB, dos arquitetos Vittorio Gregotti e Manuel Salgado.

Entram ainda, entre outros projetos, a Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Lisboa, de Nuno Teotónio Pereira, o Metro do Porto, por Eduardo Souto de Moura, e a Casa de Chá da Boa-Nova, de Álvaro Siza Vieira e Fernando Távora.

A par da exposição - que ficará patente até 29 de maio - será lançado um livro com uma compilação do material da mostra e um conjunto de ensaios de várias instituições ali representadas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.