"A atuação dos Coldplay em Coimbra foi um processo de negociação que se arrastou durante aproximadamente cinco meses e que exigiu por parte do município uma certa dose de persistência", destacou Francisco Veiga, esta segunda-feira, em reunião camarária.

O vice-presidente revelou ainda que outras cidades nacionais, como Lisboa e Porto, estavam interessadas em receber a banda inglesa, que mostrou preferência por Coimbra.

"A manifestação da preferência por Coimbra pela banda revela que a cidade tem capacidade para acolher grandes nomes da música internacional e criar um histórico de grandes concertos", disse.

Na reunião, Francisco Veiga detalhou também o acordo entre a promotora do espetáculo, Everything is New, e a autarquia, que prevê "no mínimo um concerto, podendo ser quatro".

O vice de Coimbra deu o exemplo de Buenos Aires, na Argentina, e Londres, no Reino Unido, onde estavam marcados um concerto e a banda acabou por fazer dez e seis, respetivamente.

Integrado na "Spheres World Tour", o espetáculo em Coimbra, a 17 de maio de 2023, terá bilhetes à venda esta quinta-feira, a partir das 10h00.

Para ler também: 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.