A verba provém do Programa Europa e, como parte do acordo, a orquestra terá de esforçar-se por alargar as suas de audiências, por aumentar a visibilidade e o equilíbrio da distribuição geográfica dos músicos que a compõem.

A orquestra, fundada em 1976, recruta jovens músicos em toda a Europa, e inclui nove instrumentistas portugueses como efetivos na temporada de 2018.

O programa Europa Criativa – de apoio aos setores culturais e criativos – foi alterado por proposta da Comissão Europeia para dar resposta, no atual Quadro Financeiro Plurianual, às dificuldades de financiamento do agrupamento.

Em 2016, a Orquestra de Jovens da União Europeia tinha anunciado que iria cessar atividades em consequência do previsto fim de financiamento.

As audições para o ingresso na orquestra realizam-se anualmente em cada um dos países da União Europeia, de forma a selecionar 140 jovens músicos.

Aos candidatos selecionados, a orquestra oferece a possibilidade de trabalhar com professores especialistas em instrumento, assim como a oportunidade de tocar em grandes salas de concertos em todo o mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.