Diogo de Oliveira e Frederico Loureiro, da Escola Domus Dança, no Porto, são os únicos portugueses selecionados para competir no Prix de Lausanne, criado em 1973 e que é gerido pela Fondation en Faveur de l’Art Chorégraphique.

Na página de Facebook da escola podia ler-se que estavam em “contagem decrescente para o início do Prix de Lausanne”, onde os dois alunos “serão os representantes portugueses da edição 2017″.

De acordo com informação disponibilizada na página da Internet desta competição internacional, no total foram selecionados 74 jovens bailarinos finalistas, representando 17 nacionalidades, após uma avaliação de 338 candidaturas (244 raparigas e 94 rapazes), de 36 países diferentes.

O concurso internacional é aberto a jovens bailarinos dos 15 aos 18 anos e tornou-se conhecido por ser um dos mais exigentes concursos de dança a nível mundial para estudantes em fase final de formação.

Esta edição do Prix de Lausanne decorrerá até 5 de fevereiro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.