Numa nota publicada no ‘site’ oficial, o júri do prémio enalteceu o texto do autor português, de 61 anos, constituído por pequenos contos que se interligam e que têm o tema da viagem como elemento central. A obra vai ser publicada pela Guerra e Paz, devendo chegar às livrarias em setembro.

O prémio literário atribuiu ainda duas menções honrosas, ao relevar a obra “Os Animais Mortos na Berma da Estrada”, um texto em prosa de Hugo Miguel dos Santos Pereira, de 36 anos e residente na Bulgária, bem como a obra em poesia de Tiago Manuel Martins Aires, de 37 anos, intitulada “Um Museu que Arde”.

Com candidaturas provenientes de 22 países, o júri – que inclui professores e escritores de todos os países de língua portuguesa, entre os quais o cabo-verdiano Germano Almeida ou o brasileiro António Carlos Secchin – salientou também a qualidade de outras duas obras que chegaram ao lote de finalistas: “42 Dias” e “Espelhos” das brasileiras Fernanda Nogas e Cátia Sena Hughes, respetivamente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.