Marcelo Rebelo de Sousa falava no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, na sessão de apresentação do livro “30 anos de Conselho Económico e Social”, de Pedro Tadeu, editado pela Almedina, em que Ramalho Eanes também este presente.

“Presidente Ramalho Eanes, para si uma palavra especial hoje, dia do seu aniversário, não por ser aniversário, mas porque significa décadas ao serviço do país”, declarou o chefe de Estado, logo no início da sua intervenção.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, “o papel do Presidente Eanes foi crucial em sucessivos momentos” da história do Conselho Económico e Social (CES).

“É bom temo-lo aqui connosco de magnifica saúde a atestar mais uma fase da democracia portuguesa”, disse-lhe.

Ramalho Eanes foi Presidente da República entre 1976 e 1986.

No fim do seu discurso, que durou mais de meia hora, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a referir-se ao antigo chefe de Estado, considerando que “ajudou à mudança naquela querela complicada entre as duas legitimidades, eleitoral e revolucionária, e só ele poderia fazê-lo, porque tinha as duas”.

Eanes acompanhou “a vivência inicial do sistema partidário, do sistema de governo a tentar encontrar os seus caminhos iniciais” após o 25 de Abril de 1974 e também “ajudou à mudança na transição de hemisférios políticos”, acrescentou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.