The Office

Estudos indicaram que foi a série mais vista nos EUA desde o início da pandemia. O escritório da Dunder Mifflin, uma empresa de papel, é um local onde o trabalho raramente é o foco, mas onde acabamos por ter lições sobre negócios e a vida pessoal numa base constante. Em cada episódio, acompanhamos as histórias do escritório num formato documentário em que cada personagem dá a sua visão sobre o que está a acontecer e frequentemente olha para a câmara enquanto acontecem.

AQVGD – The Office

Jack Ryan

A personagem de Jack Ryan já sofreu várias adaptações nas últimas décadas nomeadamente no cinema onde chegou a ser protagonizada por Kevin Costner e Harrison Ford. Na nova adaptação essa tarefa ficou a cargo do ator John Krasinski (de “The Office”), que volta a contar a história de um funcionário de crimes financeiros da CIA que de repente se vê envolvido na perseguição a um terrorista e que passa de um trabalho de secretária para andar à volta do mundo a tentar encontrá-lo.

 Man in The High Castle

E se os nazis tivessem ganho a 2ª Guerra Mundial? É essa a premissa da obra de Philip Roth, que foi adaptada para uma série que conta com quatro temporadas. Um mundo ocidental governado por fascistas parece um filme de terror, mas mesmo aí continua a haver esperança e, em “Man in the High Castle”, a mudança para um mundo normal pode ser conseguida nos EUA. Será que conseguem?

Good Omens

Num mundo em que anjos e demónios vivem pacificamente, tudo muda quando o Apocalipse se aproxima na forma de um bebé que está prestes a nascer. Preocupados com o fim do mundo, um anjo e um demónio vão ter de servir de uma espécie de padrinhos invisíveis do jovem e tentar impedir que este destrua a criação do seu Pai. Problema? Durante a sua infância andaram a acompanhar a criança errada e agora o perigo é maior do que nunca.

Seinfeld

Diz-se que sem a série do humorista Jerry Seinfeld provavelmente não existiria Friends e todas as sitcoms que se seguiram a tentar acompanhar um grupo de amigos em grandes cidades americanas. Criada em 1989, a série foi amplamente premiada ao longo das suas nove temporadas e ainda hoje é uma referência televisiva para muitos. O mundo anda escasso de gargalhadas e é uma ótima altura para revisitar ou visitar pela primeira vez este tesouro.

House

Um dos médicos mais famosos da televisão deu-nos 8 temporadas de genialidade, de sarcasmo e ironia e também de loucura, enquanto lidava com os seus demónios. “House” é considerada uma das melhores séries do século XXI e, para quem só conseguiu apanhar uns episódios de vez em quando, esta é a oportunidade de acompanhar a história completa da popular personagem e dos médicos que a rodearam.

AQVGD – House

The Expanse

Duzentos anos no futuro, todo o Sistema Solar foi colonizado e existem comunidades espalhadas pelos diferentes planetas. Uma mulher desaparecida e um trágico acidente espacial são dois eventos que fazem parte de uma conspiração maior, que pode colocar em causa a paz entre o planeta Terra, Marte e uma nova zona residencial “com bons acessos” numa cintura de asteroides chamada Cinturão. Para os fãs de ficção-científica.

Marvelous Mrs. Maisel

Nos anos 50 e 60, a comédia de stand-up era uma indústria reservada para os homens até que uma mulher acidentalmente mudou tudo isso. Depois de descobrir que o seu marido queria o divórcio, Midge Maisel bebe uns copos a mais e sobe ao palco de um clube nova-iorquino em que faz espontaneamente um espetáculo de humor observacional sobre a sua vida, que coloca toda a sala a rir. Esse pequeno desleixo marca o início da sua carreira que terá muitos obstáculos pela frente, que vai superando com a ajuda da sua “agente”: a barwoman do clube onde se estreou, que se revela uma enciclopédia do humor.

Fleabag 

Do teatro para o pequeno ecrã, esta série ganhou tudo o que havia para ganhar em termos de prémios em apenas duas temporadas. Num registo de comédia e de humor mais negro, uma mulher adapta-se à vida citadina de Londres, onde não tem um emprego estável, onde é olhada de lado por parte da família, em que tem medo de se comprometer com uma relação. Tudo isto ao mesmo tempo em que passa pelo luto de ter perdido a melhor amiga.

The Boys

Estamos habituados a olhar para os super-heróis como os bons da fita, no entanto nesta série acontece precisamente o contrário. Uma organização corrupta gere as carreiras dos super-heróis como relações públicas, onde o importante é sempre a perceção que o público tem do que fazem e não as pessoas que conseguem salvar. Fartos de ver os super-heróis a ficarem impunes com aquilo que fazem, um grupo de homens junta-se para os desmascarar.

*Esta lista será atualizada regularmente com novas sugestões.


Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.