Jonathan Goldstein é um tipo especial: foi produtor do “This American Life”, um dos mais populares programas radiofónicos dos EUA, e autor de “WireTap”, programa da CBC canadiana. A sua voz é inconfundível no mundo “podcastiano”. E o modo como os seus programas são construídos – colocando, muitas vezes, amigos e familiares próximos no centro das histórias – é uma das suas imagens de marca.

Face a este historial, “Heavyweight” ("Peso-pesado", em tradução livre) não podia ser menos do que um podcast com uma marca muito pessoal. O conceito é simples: semanalmente, Goldstein predispõe‑se a ajudar alguém a resolver algum conflito (interno ou com outras pessoas) do seu passado. Cada episódio é, por isso, um regresso a um momento muito específico da vida dos seus intervenientes que, de alguma forma, acabou por ter impacto na mesma. Depois disso, Jonathan e o protagonista tentam, no fundo, resolver aquilo que ficou mal resolvido.

Exemplifiquemos: o primeiro episódio tem como protagonista o pai de Goldstein, de seu nome Buzz. Buzz tem um irmão com quem mal fala e Jonathan tenta, ao longo do episódio, reatar a relação entre o seu pai e o seu tio – algo que, de resto, consegue. No terceiro, é o próprio Jonathan que tenta reconciliar-se consigo mesmo, procurando uma menina (agora adulta) que viu num filme 20 anos antes e que o perturbou especialmente. No quarto, ajuda um amigo a reatar a relação com três afilhados (tendo sucesso em apenas dois dos apadrinhados).

Repararam que “saltei” o segundo episódio? Fi-lo porque esse merece um destaque especial. Tão especial que até o The Guardian reservou-lhe um artigo. Sem querer libertar spoilers – porque acredito que quem ler este artigo vai seguir o conselho do escriba e ouvir o episódio em questão – o tema é muito simples: um dos amigos de Jonathan Goldstein é também amigo de uma das maiores estrelas da música do virar do milénio. Partilharam casa. Partilharam dores e alegrias. Partilham, inclusivamente, grupos de Whatsapp. O que acontece é que, há muitos anos, o amigo de Goldstein emprestou um conjunto de CD’s ao seu ainda-não-famoso amigo músico. Esses CD’s foram a base do sucesso global do músico. O amigo de Goldstein nunca mais voltou a ver esses CD’s, vive com esse incómodo (que, em parte, é também o incómodo de nunca ter sido creditado – em público ou em privado – como parte do sucesso do referido músico) e o resto é história.

Assim é “Heavyweight”, uma espécie de “Perdoa-me” (e daí talvez não...) do mundo dos podcasts, brilhantemente conduzido por um dos pesos-pesados do meio.

Os episódios de “Heavyweight” podem ser ouvidos no site da Gimlet Media (empresa que o distribui), no iTunes ou em qualquer outra plataforma agregadora de podcasts (como o Overcast ou o Stitcher).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.