O Prémio Literário Fundação Eça de Queiroz/Fundação Millennium bcp/2021 distingue uma obra ficcional de um autor português, com menos de 40 anos, publicada entre 2019 e o ano passado.

AS obras finalistas são “A Lição do Sonâmbulo”, de Frederico Pedreira, “Lisboa, Chão Sagrado”, de Ana Bárbara Pedrosa, “O Que Rasga o Céu”, de Mafalda Damas Revés, “Uso Errado da Vida”, de Paulo Rodrigues Ferreira, e “Ussu de Bissau”, de Amadú Dafé.

“O prémio visa promover e incentivar a produção de obras literárias em língua portuguesa, bem como homenagear Eça de Queiroz”, segundo comunicado da Fundação Eça de Queiroz.

A “comissão de seleção” dos finalistas foi constituída por Ana Lorena Ramalho, João Pedro Vala e Carlos Bobone, enquanto do júri que escolherá o vencedor fazem parte Bruno Vieira Amaral, Isabel Lucas, Luísa Mellid-Franco, Manuel Pereira Cardoso e Maria Helena Santana.

“O vencedor será anunciado em breve”, segundo a fundação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.