“Há pequenos amigos [no palácio]… fantasmas. São todos muito amigáveis, mas às vezes sentimos que não estamos completamente sozinhos”, disse a rainha de 73 anos num documentário que será emitido pela televisão publica sueca esta quinta-feira. “É muito empolgante, mas não é assustador”, garantiu, citada pelo The Guardian.

Segundo a BBC, a princesa Christina, irmã do rei, sustentou as declarações da rainha quando foi entrevistada no documentário. “Há muita energia nesta casa”, acrescentou.

O palácio de Drottningholm, classificado pela Unesco como património mundial da humanidade, foi construído no século XVII, na ilha Lovon, em Estocolmo. É a residência oficial do rei Carlos Gustavo e da rainha Sílvia.

Sílvia Renata Sommerlath nasceu a 23 de dezembro de 1943 em Heidelberg, na Alemanha, e é rainha consorte da Suécia desde 1976, quando casou com Carlos Gustavo. O casal tem três filhos, Vitória, princesa herdeira, Carlos Filipe, e Madalena.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.