O júri da Semana da Crítica de 2019 incluirá também a atriz franco-britânica Amira Casar, a produtora cinematográfica francesa Marianne Slot, a jornalista e crítica de cinema congolesa Djia Mambu e o escritor e realizador italiano Jonas Carpignano.

Ciro Guerra, autor de quatro curtas-metragens, filmou o seu primeiro filme a preto e branco em 2004 – “La sombra del caminhante” – que conta a história de um homem que perdeu a mobilidade e conhece uma personagem que percorre as ruas da cidade a levar pessoas às costas.

Em 2015, o seu terceiro filme, “O abraço da serpente”, foi premiado na Quinzena dos Realizadores.

No ano passado, Ciro Guerra esteve novamente em destaque na Quinzena com “Pássaros de verão”, que abriu a secção. O filme, que conta a história do quotidiano de uma família indígena Wayuuu na época do nascimento dos cartéis de drogas, competiu ainda pelo Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Também em 2018, o filme português “Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, venceu o Grande Prémio da Semana da Crítica do Festival de Cinema de Cannes.

O 72.º Festival de Cannes vai acontecer de 14 a 25 de maio.

A realizadora libanesa Nadine Labaki vai presidir ao júri do programa “Un Certain Regard”, enquanto o mexicano Alejandro Gonzaléz Iñárritu vai dirigir o júri da competição oficial.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.