É alentejana de Elvas e teve, durante 12 anos, uma loja de decoração em Badajoz. Mas a crise não lhe deixou alternativa e teve de fechar portas. Ficar de braços cruzados não era opção, e Xixão Vacas de Carvalho decidiu inscrever-se em diversos cursos e workshops de pintura e decoupage. Inicialmente, os objectos trabalhados eram muito básicos, mas uma viagem ao Brasil mudou-lhe o rumo.

Foi numa antiga aldeia de pescadores, na Bahia, uma vila que terá sido mandada construir pelo português Garcia D'Ávila. "Estava de visita à Praia do Forte, que tem uma capela, quando vi uma santa muito bonita", conta Xixão Vacas de Carvalho. A igrejinha, recuperada pelos pescadores em 1900, é a capela de São Francisco de Assis, e a imagem no altar é a de Nossa Senhora da Conceição, que acompanha São Francisco e São Benedito. Nunca mais a esqueceu.

De regresso a Elvas e a Badajoz, Xixão viu uma bonita Nossa Senhora em gesso branco e decidiu improvisar com as técnicas entretanto aprendidas. A experiência correu bem: a peça fez sucesso entre amigos e começaram a surgir as primeiras encomendas. O entusiasmo foi crescendo.

"Comecei por fazer alguma pesquisa e a primeira coisa que percebi é que não havia muitas imagens de santas à venda no mercado. As que existiam, ou eram tristes e feias ou eram antigas e muito caras, como uma Nossa Senhora da Visitação em biscuit produzida pela Vista Alegre", lembra.

Foi então que decidiu procurar moldes em fábricas, comprar materiais, acrescentar-lhes outras técnicas. À Nossa Senhora juntou mais santas e santos – já é famoso o seu Santo António com o menino. E assim nasce a Sant'Alegria, "porque as santas são alegres". E a vida também.

Hoje, Xixão Vacas de Carvalho não produz apenas santas e santos. Nas fábricas que visita procura novos moldes, todos os que lhe parecem "aproveitáveis e interessantes", de folhas a andorinhas, passando por ovos, "com muita saída na altura da Páscoa", por exemplo. Mas também "sapatos em madeira, que serviam antigamente como formas, e que ainda se encontram em feiras ou casas de velharias, e que trato, restauro e pinto, utilizando a mesma técnica".

créditos: Sant'Alegria

Os primeiros clientes foram os amigos e foram também estes o seu maior estímulo e a sua melhor publicidade, garante. Hoje, continuam a fazer parte da cadeia de produção, ainda que de uma forma diferente, ri-se Xixão Vacas de Carvalho. É que a decoupage é uma técnica que envolve recorte e colagem de papel a um objecto, que depois é coberto com camadas de tinta ou verniz, dando a ideia de profundidade. Se a princípio a artista não se aventurava, actualmente começa a criar os seus próprios padrões, e são já muitos aqueles que lhe trazem amostras em papel de arroz ou guardanapos de países como a Índia, China ou Londres, entre outros.

E se há uma garantia, é que não existem duas peças iguais. Cada uma demora dias a fazer, sobretudo devido ao tempo de secagem entre camadas, e o preço pode variar, consoante o tamanho das obras, entre 60 a 120 euros, no caso dos santos. Mas o cliente pode optar entre várias composições. Mas não há nada como ver ao vivo e a primeira exposição realiza-se já esta quinta-feira, no Hotel Londres, no Monte Estoril, a partir das 18 horas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.