De acordo com a programação, o espetáculo, que se apresenta às 21:30 no grande auditório da entidade, será seguido, no sábado, de conversa com Filipa Lowndes Vicente, investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Cristina Planas Leitão, Daniela Cruz e Cárin Geada.

"UM [unimal]" é um solo que "invoca a ideia de como um só corpo pode representar um coletivo e história comuns, através de uma macropesquisa sobre o lugar da dança, especificamente das danças de resistência, dos movimentos políticos e sociais e do seu impacto na nossa sobrevivência e manifestação dos corpos de hoje", de acordo com um texto da programação.

Através de comandos e instruções ao vivo, transmitidas à intérprete durante toda a peça, por sistema ‘in-ear’, questionam-se conceitos como autoria, autoridade, liberdade e liderança.

A peça pretende "investigar uma fisicalidade contínua, no virtuosismo do seu limite, através de um corpo que luta pela permanência em palco e cuja perseverança e exaustão contaminam e atraem, tal como o gladiador na arena, o maratonista em competição ou um solitário alpinista na sua escalada", acrescenta o texto sobre a peça divulgado pela Culturgest.

Coreógrafa e intérprete, Cristina Planas Leitão nasceu em 1983, no Porto, e é licenciada em interpretação de dança contemporânea pela ArtEZ - Hogeschool voor de Kunsten em Arnhem, na Holanda.

Trabalhou para a coreógrafa italiana, residente na Holanda, Gabriella Maiorino e na Dansmakers Amsterdam, participando em várias peças, e nos últimos anos, trabalhou como assistente para a mesma coreógrafa em várias peças, dando também oficinas sobre o conteúdo dos trabalhos.

Em 2008, recebeu o 3º prémio coreográfico com o seu solo "Skinned" na Estónia, atribuído por Wim Vandekeybus e Teet Kask.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.