Da autoria de Luís António Coelho, com encenação e dramaturgia de Rui Neto, o espetáculo parte do conceito de ‘speed-dating’ para criar uma teia de encontros entre desconhecidos, que buscam o amor, revela o teatro em comunicado.

Tendo como ponto de partida o clássico desejo de um amor à primeira vista ou de encontrar um amor para a vida toda, o espetáculo gira em torno de quem procura realizar este desejo através do ‘speed-dating’, um dispositivo de encontros entre desconhecidos que buscam o amor, segundo a sinopse.

Nesta história, quatro mulheres e quatro homens têm quatro minutos para conversar com cada uma das pessoas do sexo oposto. A limitação de tempo implica que cada frase seja importante e tenha o poder de despertar interesse e cumplicidade no outro.

Distinguido com o Grande Prémio de Teatro Português 2020 da Sociedade Portuguesa de Autores, o espetáculo “Não Me Faças Perder Tempo” reflete a urgência de amar na era digital, em que a urgência emocional é diretamente proporcional à escassez de tempo.

O espetáculo conta com as interpretações de Beatriz Godinho, Daniel Viana, João Tempera, Katrin Kaasa, Leonor Seixas, Luís Gaspar, Rita Cruz e Telmo Ramalho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.