A peça, uma adaptação de “As aves”, de Aristófanes, realizada pelo dramaturgo francês Bernard Chartreux, é “uma comédia política, sobre como a democracia se transforma em demagogia”, disse à agência Lusa Fernando Mora Ramos, encenador do Teatro da Rainha.

Intitulado “A Cidade dos Pássaros”, o espetáculo aborda “questões atuais, como a corrupção e os amiguismos”, através da história de Evélpidos e Pistesteros (este com vocação de ditador) que deixam Atenas e fundam, junto dos pássaros, uma nova cidade.

As aves acabam por trocar o seu modo de vida ancestral pelo “moderno modo de vida dos homens”, numa encenação em que, explicou Mora Ramos, os deuses do Olimpo passam a “pagar impostos para que os fumos sacrificiais que os humanos lhes dedicam possam atravessar as alfândegas da cidade fortificada e instalada nas nuvens”.

A fortaleza nas nuvens levou à criação de “uma construção complexa de dois andares e quatro metros de altura, onde os atores vão representar os pássaros, junto à copa das árvores [do parque D. Carlos I]”, acrescentou.

Uma “superprodução” que marca o terceiro espetáculo de rua apresentado pela companhia sediada nas Caldas da Rainha, e que mais uma vez aposta, segundo o encenador, “num registo cómico para alertar para questões muito sérias do quotidiano”.

“É claro que Zeus se chateia e a tentativa acaba mal”, com o deus dos deuses a usar a sua “arma de destruição maciça, o trovão e companhia: raios, granizo, ventos, tsunamis, etc.”, pode ler-se na sinopse.

“Pisteteropolis é um falhanço, como Sodoma e Gomorra, como Cápua, como Mahagony” ou, como espera Mora Ramos, “a América de Trump, o Brasil do Bolsonaro, a Hungria de Órban, as Filipinas de Duterte, a Itália de Salvini e a França da LePen”.

Com tradução de Luís Varela e encenação de Fernando Mora Ramos, a peça conta com as interpretações dos atores da companhia e de amadores, parte dos quais da Universidade Sénior das Caldas da Rainha.

Realizado com o apoio do município, o espetáculo estará em cena de 03 a 06 de julho, às 21:30, com entradas grátis e capacidade para cerca de 200 espetadores sentados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.