"Tenet", dos estúdios Warner Bros., é um dos filmes nos quais os exibidores internacionais de cinema têm depositado mais esperanças para a retoma do mercado cinematográfico, depois de meses de encerramento devido ao impacto do coronavírus.

O filme chega a vários mercados internacionais, incluindo o português, uma semana antes de se estrear nos Estados Unidos, e depois de ter sofrido vários adiamentos desde a data inicial, a 17 de julho.

De acordo com a distribuidora portuguesa, "Tenet" vai estar em 70 cinemas em Portugal, com cerca de 150 salas, o que significa que haverá exibição em mais do que uma sala, num mesmo complexo cinematográfico.

A covid-19 teve um impacto enorme na indústria cinematográfica, paralisando produções de cinema, levando ao encerramento de salas, ao adiamento de festivais e à reflexão sobre estratégias de exibição, envolvendo, sobretudo, as plataformas de ‘streaming’.

As salas portuguesas de cinema, que reabriram em 1 de junho, tiveram naquele mês cerca de 12.400 espectadores, o que representou 1% da assistência registada em junho de 2019.

Antes da covid-19, a média mensal de assistência nas salas de cinema rondava um milhão de espectadores.

Com um orçamento superior a 200 milhões de dólares, "Tenet" é um filme de ação e ficção científica, protagonizado por John David Washington, e no qual Christopher Nolan volta a jogar com a manipulação do tempo, numa história de espionagem e "luta pela sobrevivência do planeta, com o objetivo de tentar evitar a 3.ª Guerra Mundial".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.