As bolsas foram atribuídas no âmbito do projeto "Ucrânia - Palco Livre", com uma dotação de 75.000 euros, criado por aquele teatro nacional na sequência da invasão da Ucrânia pela Rússia e da crise humanitária daí resultante.

Segundo o TNSJ, ainda há candidaturas em análise e até ao final deste mês deverão ser atribuídas outras três bolsas artísticas.

As sete bolsas já atribuídas contemplam três atrizes, uma fotógrafa de cena, um videasta, uma pianista e uma bailarina e professora de dança.

Estas sete pessoas começaram já a desenvolver projetos do teatro nacional, nomeadamente "no processo de criação" da produção "Ensaio sobre a cegueira", com encenação de Nuno Cardoso, que tem estreia marcada para 10 de junho.

Em comunicado, aquele teatro nacional explicou que em breve os bolseiros vão criar 'workshops' e atividades no âmbito do Centro Educativo, "a pensar na comunidade escolar, mas também na comunidade ucraniana na região" e poderão ainda "integrar projetos desenvolvidos no seio do próprio programa".

Com o projeto "Ucrânia - Palco Livre", o TNSJ "pretende promover a integração de artistas e outros profissionais da Cultura ucranianos recém-chegados a Portugal numa estrutura de produção estável e abrir um espaço de programação que lhes permita retomar a atividade artística no seu país de acolhimento".

O programa de bolsas foi anunciado março, pouco depois da invasão militar da Rússia na Ucrânia, e na altura o TNSJ indicava que planeava atribuir entre 20 e 40 bolsas de criação artística a profissionais da cultura ucranianos.

O montante disponível do “Ucrânia – Palco Livre” poderá ainda aumentar em função do número de entidades que venha a associar-se ao projeto, tendo sido disponibilizado o endereço de correio eletrónico freestage@tnsj.pt para possíveis contactos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.