O último episódio do podcast Acho Que Vais Gostar Disto não foi apenas mais um. Gravado ao vivo numa sala do Cinema City do Campo Pequeno, no dia 7 de dezembro, contámos com a companhia e calor humano de pessoas que tanto prezamos: os nossos ouvintes e leitores. A todos os que fazem parte da nossa comunidade, e que tão bem nos acompanharam neste dia, o nosso muitíssimo obrigado. Sem vocês, nada disto seria possível!

Este episódio especial decorreu depois da sessão de “Wonka” e a conversa passou precisamente pelo filme realizado por Paul King (“Paddington”) — com passagens obrigatórias pelo clássico de 1971 com Gene Wilder ("Willy Wonka e a Fábrica de Chocolate") e a versão mais recente com Johnny Depp ("Charlie e a Fábrica de Chocolate"). Pelo meio, claro, estabeleceu-se qual é o Willy Wonka favorito do trio.

Sobre o filme em si, a Mariana revela que é “melhor do que estava à espera” e, acima de tudo, acha que é um “filme divertido”. E mesmo tendo noção que “pode ser cancelada” num momento em que Timothée Chalamet goza de grande popularidade, afirmou perante a audiência presente do Campo Pequeno que Johnny Depp continua a ser o seu Willy Wonka favorito. “[Chalamet] é fofinho, querido, mas não tem carisma”, justifica.

Já o colega de podcast Miguel Magalhães não tem tantas certezas. Aliás, após o visionamento ficou uma opinião contrária. “Acho que gosto mais deste Wonka do que o do Johnny Depp. Se calhar gosto mais deste registo quentinho. O Willy Wonka do Johnny Depp acaba por ser um bocadinho mais estranho”, confessa.

João Dinis, por sua vez, acabou por considerar que saiu do filme com a sensação de que “gostava de ser amigo” de Chalamet. “Fiquei a achar que era um tipo simpático, porreiro” — o que, na sua opinião, difere dos outros papéis que costuma fazer, onde aparece sempre com ar de “enjoadinho”.

Durante a conversa houve ainda tempo para fazer elogios à versatilidade de Olivia Colman, ao charme natural de Hugh Grant e ao historial de prequelas e sequelas do cinema.

No entanto, nem só de “Wonka” se fez este episódio. Na rubrica Créditos Finais, falou-se de “Uma Família Quase Normal” (Netflix), das entrevistas "Actors on Actors" da revista Variety, dos 30 anos de “A lista de Schindler”, dos 35 de “Rain Man - Encontro de Irmãos” e dos 60 anos de “A Espada Era a Lei”, filme de animação da Disney.

  • Não se esqueçam: neste mês de dezembro, aproveitem para ir ao cinema com 40% de desconto na compra de dois bilhetes em bilheteiras físicas do Cinema City com o código AQVGD40.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.