Em comunicado enviado às redações, o Volt Portugal, partido que em junho foi oficializado pelo Tribunal Constitucional (TC), anunciou que o seu primeiro congresso nacional será no dia 26 de setembro, já “com pensamento nas autárquicas de 2021”.

“O Volt Portugal irá realizar o seu primeiro congresso nacional, um marco importante para o partido pan-europeu no nosso país, que vê assim, com pensamento nas autárquicas de 2021, a oportunidade de estabelecer e consolidar a sua organização interna através da eleição dos respetivos órgãos”, adiantou a nota.

O evento decorrerá em Lisboa, em local ainda a definir, sendo que contará com uma possível transmissão virtual para os que queiram acompanhar o primeiro congresso nacional do partido.

“Perante o panorama pandémico atual, o Volt Portugal considera que a responsabilidade social é fundamental e a inclusão, prioritária. Assim, o partido irá respeitar todas as regras da DGS [Direção-Geral de Saúde] e, se possível, irá transmitir 'online' o evento”, adita a nota.

Segundo o partido, o único eurodeputado do Volt, o alemão Damian Boeselager, vai intervir no congresso virtualmente e “a direção europeia do Volt, 'volters' de outros países, partidos e movimentos portugueses serão também convidados” a participar, no formato que considerarem mais adequado.

A 25 de junho, o Tribunal Constitucional (TC) aceitou a inscrição do Volt Portugal como partido político, que se tornou na 25.ª força política em Portugal, vendo assim concretizado um processo que iniciou em outubro de 2019, com a entrega de 9000 assinaturas.

O Volt é um "movimento pan-europeu" que surgiu internacionalmente em março de 2017, como reação ao 'Brexit'.

O movimento, que surgiu em Portugal a 28 de dezembro de 2017, conta com um eurodeputado no Parlamento Europeu, Damian Boeselager, eleito pelo Volt Alemanha nas eleições de maio de 2019.

O novo partido assume uma "ligação forte" aos valores europeístas e defende que as melhores soluções para os problemas da sociedade devem ser postas em prática, independentemente da proximidade política ao espetro político tradicional de direita ou esquerda.

No passado dia 06 de maio, o Volt Europa definiu como objetivo a eleição de 25 eurodeputados de sete países diferentes nas eleições europeias de 2024 - grupo para o qual o Volt Portugal gostaria de contribuir com a eleição de pelo menos, um eurodeputado nas próximas eleições.

Andrea Venzon é o fundador do movimento 'Volt Europa', que também já é partido político na Alemanha, Bulgária, Bélgica, Espanha, Holanda, Itália, Áustria, Luxemburgo, Dinamarca, França, Reino Unido e Suécia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.