Daniels, que diz ter tido uma aventura amorosa com Trump em 2006, quando Melania, esposa do bilionário, havia dado à luz o seu filho Barron, disse que dedicaria a revelação - intitulada "Full Disclosure" - à sua jovem filha.

"Não acreditaram mesmo que eu guardaria algo?", declarou Daniels no programa "The View", da emissora ABC.  "Vou escrever tudo e incluí-lo, e as pessoas poderão pensar o que quiserem de mim, mas ao menos é a verdade - não é como se não estivessem a pensar isso de mim de qualquer forma", disse.

Daniels afirmou que o livro, que estará à venda a 2 de outubro, completará os detalhes que foram cortados da sua entrevista ao "60 Minutos", programa da emissora CBS,  no início deste ano.

"Toda a gente sabe que muitos dos 60 minutos (entrevista) foram cortados por causa do tempo", assinalou. "Existem coisa que disse na minha entrevista que eu realmente queria que as pessoas soubessem, que eram muito importantes para mim, e que eu não pude dizer".

A atriz declarou que trabalhou no livro durante, aproximadamente, uma década, e que voltará a contar os detalhes de sua carreira nos clubes de striptease e na indústria do cinema pornográfico.

Também disse que, embora o livro seja dedicado à sua filha, ela terá de esperar "até ter uma certa idade" antes de poder ler este testemunho.

O caso era comentado em surdina desde 2006, ano em que supostamente Daniels e Trump se conheceram, mas tornou-se público quando Daniel revelou que tinha recebido 130 mil dólares (cerca de 112 mil euros) num acordo de confidencialidade, assinado 11 dias antes das eleições presidenciais norte-americanas, para não revelar dados acerca da relação. O advogado de Daniels, Michael Avenatti, argumenta que o acordo que a atriz assinou não é válido porque não foi assinado pelo próprio Trump.

Trump nega publicamente o tema, apesar do seu advogado pessoal, Michael Cohen, se ter declarado culpado de violações no financiamento da campanha relacionados com o dinheiro que pagou a Daniels por meio de uma empresa fictícia.

O livro estará à venda nos EUA em pouco menos de um mês, antes das eleições intercalares, e após uma série de relatos que revelaram detalhes sobre o suposto caos e confrontos dentro da administração Trump.

"Serão três longas semanas para Donald Trump até que o livro seja lançado", afirmou Michael Avenatti, advogado Daniels, que apareceu no programa com ela.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.