Um voo da British Airways quebrou o recorde do voo mais rápido entre Nova Iorque e Londres.

Segundo a CNN, a aeronave — um Boeing 747 — voou durante a noite de sábado e chegou ao seu destino em quatro horas e 56 minutos, enquanto a tempestade Ciara acelerava em direção ao Reino Unido.

Segundo o Flightradar24, uma plataforma online que permite acompanhar os voos, o avião pousou no aeroporto de Heathrow às 4h43, quase duas horas antes do previsto, tendo atingido uma velocidade máxima de 1.325 km/h.

O serviço acrescentou que o voo da British Airways foi um minuto mais rápido que um voo da Virgin Airbus A350, que pousou em Heathrow momentos depois. Aterrou também um avião da Virgin, meia hora depois, com uma diferença de três minutos no total da viagem. Apesar das diferenças, todos os três voos bateram o recorde anterior de cinco horas e 13 minutos, realizado pela Norwegian em janeiro de 2018.

Um porta-voz da companhia aérea britânica reagiu ao sucedido, reforçando as questões de segurança. "Damos sempre prioridade à segurança e não aos recordes de velocidade, mas os nossos pilotos altamente treinados aproveitaram ao máximo as condições para levar os clientes de volta a Londres bem antes do tempo previsto".

Tempestade Ciara atinge oeste da Europa, Reino Unido é o país mais afetado

Em França, onde o norte está particularmente exposto, 35 zonas foram colocadas em alerta laranja e a população foi aconselhada a evitar regiões arborizadas, o litoral e os passeios no mar.

No Reino Unido, o país mais afetado pela tempestade, que provocou fortes chuvas e rajadas de mais de 130 quilómetros por hora, os transportes aéreos, ferroviários e marítimos registaram perturbações.

O serviço de meteorologia britânico (Met Office) colocou a Inglaterra e o país de Gales em alerta laranja no que se refere ao vento até às 21:00 (mesmo hora em Lisboa).

O Met Office disse ainda esperar danos em habitações e a possibilidade de cortes de corrente e inundações.

Na cidade escocesa de Perth, três pessoas ficaram feridas na queda parcial do telhado de um pub.

Dezenas de voos foram anulados ou atrasados e a British Airways deu a possibilidade aos passageiros que deveriam chegar ou partir hoje dos aeroportos londrinos de adiarem o seu voo.

A Network Rail, proprietária da rede ferroviária britânica, aconselhou as pessoas a não se deslocarem de comboio hoje a não ser que fosse “absolutamente necessário” e alertou que o tráfego poderia registar perturbações até à manhã de segunda-feira. Várias companhias ferroviárias decidiram reduzir a frequência e velocidade dos comboios.

A circulação dos ‘ferries’ no canal da Mancha, entre Calais e Dover, foi interrompida ao meio-dia “até nova ordem”.

A tempestade levou também ao adiamento de vários jogos de futebol no Reino Unido, assim como do jogo Escócia-Inglaterra do Torneio das Seis Nações de râguebi feminino e de corridas de cavalos.

Na Irlanda, colocada em alerta laranja por risco de inundações nas regiões costeiras, 10.000 habitações e empresas ficaram sem eletricidade.

O transporte aéreo na Bélgica e Alemanha foi igualmente afetado e no norte deste último país foram ainda anuladas ligações ferroviárias regionais.

No Luxemburgo, os alunos das escolas públicas estão dispensados das aulas na segunda-feira, devido ao alerta de tempestade para esse dia, quando são esperados em França ventos até 140 km/hora.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.