Os dados revelados esta terça-feira pela DGS indicam que 80% da população portuguesa, o equivalente a mais de 8,2 milhões de pessoas, já concluiu o processo de vacinação (duas doses) contra a Covid-19 e 85%, mais de 8,8 milhões, já tem a primeira dose da vacina.

De acordo com a task force, citada pelo jornal Público, faltam cerca de 400 mil inoculações para que esse número (85%) seja alcançado.

Essa meta, que estava inicialmente prevista para outubro, deve ser atingida na última semana deste mês. Talvez por isso Gouveia e Melo já dê a batalha como ganha.

“O processo de vacinação venceu o vírus e agora temos de começar a aprender a reganhar a nossa liberdade e a nossa vida", disse hoje o coordenador da task force em Viseu.

A declaração de vitória — “Nós já ganhámos a este vírus” — surge no mesmo dia em que é noticiado que Portugal é o país do mundo com maior taxa de população com vacinação completa.

O país superou nos últimos dias Malta e regista 81,54% de população com a vacinação completa contra a infeção provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, enquanto Malta tem 80,95% da população totalmente imunizada face à covid-19. Em terceiro lugar no ‘ranking’ mundial surgem os Emirados Árabes Unidos, com 78,80%.

"Mas como é que é possível Portugal ter estado, aparentemente, visto de fora, tão mal e agora estar tão bem”? A pergunta foi reproduzida por Marcelo Rebelo de Sousa, em Roma, no final da reunião do Grupo de Arraiolos, uma iniciativa fundada por Jorge Sampaio que junta chefes de Estado com poderes não executivos da União Europeia.

Segundo o Presidente da República, “houve chefes de Estado que falaram das suas situações, dizendo que ficavam aquém daquilo que gostariam e a nossa situação é invejável”.

Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou que, apesar de os dados “serem relativos”, há “uma coisa que não é relativa, que é que a vacinação fez a diferença”.

“A partir do momento em que entrou a vacinação em massa, foi também em massa que se deu o começo da mudança”, adiantou o Presidente da República à imprensa portuguesa.

Os ventos da mudança podem soprar mais além depois de o Governo ouvir os especialistas esta quinta-feira, no regresso da reunião do Infarmed. Na semana passada, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, adiantou que nesta nova reunião será debatido o novo patamar do processo de desconfinamento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.